30/03/2014

nossa transformação de cabelo: colorir, descolorir, cortar e... vermelhos!


Quem segue nosso Insta (aqui: http://instagram.com/oavessodamoda), viu que na semana passada ganhamos um cabelo novo, graças às mãos habilidosas do hair stylist Julio Crepaldi & equipe, em seu salão Galeria.



O convite para participar da transformação partiu da Koleston, mas acho que a gente deve começar dizendo que, embora sejamos super desencanadas com nossos cabelos, adoramos demais nossos fiozinhos vermelhos, então, nem sempre é uma tarefa fácil se jogar de cabeça (literalmente! hehe!) em uma mudança, né?

Por outro lado, o que nos deu confiança para aceitar participar do "desafio" foram dois fatores que nos transmitiram segurança: a marca, Koleston, e o profissional, Julio Crepaldi, embaixador e expert da Wella no Brasil.



Sobre a Koleston, a gente já cansou de declarar nosso amor por aqui, inclusive temos o post "Como eu tinjo meu cabelo: sozinha e em casa [DIY]" (link) - que vira e mexe está entre os mais lidos do blog - no qual usamos a coloração de caixinha Amora (5546). 

Além disso, achamos que quem nos conhece pessoalmente também já deve ter ouvido uma ou duas vezes a gente comentar que "se encontrou" nas nuances avermelhadas da marca. Não tem jeito, além dos tons parecerem ser os certos pra nós, eles duram bem (e sem desbotar) por mais de vinte dias e realmente "pegam" nos fios.

Outro fator que nos ajudou a concordar com a transformação foi a possibilidade de sermos atendidas por Julio Crepaldi, profissional que respeitamos muito, que sabe opinar sobre o que combina (ou não) com cada pessoa e que não tem frescurices chatas, sabe?



Como cada uma fez uma coisa no cabelo, a seguir a gente conta tudo, separadamente! Vem!

Mirian
Não consigo abandonar as nuances avermelhadas e já passei por muitos tons: acobreado, vermelho intenso, burgundy... mas, atualmente, estou bem satisfeita com meu Amorinha (uso o 5546/Koleston). 


meu cabelo antes da transformação

Desta forma, cheguei no salão com a intenção mais de melhorar o corte do que mudar a cor. O lado bom de a gente consultar um profissional experiente é que ele aceita o que você diz e propõe mudanças bacanas, que tendem a ser perfeitas para atender nossas expectativas.

Assim, a proposta para mim foi manter a assimetria do corte Chanel que costumo usar, com uma pegada lateral mais desconstruída e moderna. Além disso, ele propôs distribuir luzes em toda a cabeça, para suavizar o tom de amora e não deixá-lo pesado.

Para isso, o processo foi looooongo! Fiquei no salão por seis horas, entre a aplicação da coloração para cobrir a raiz, descoloração inicial e nova coloração nas mechas. Em meio a tudo isso, um banho de brilho, para conferir, obviamente, luminosidade.



No final, gostei muito do resultado e, sem saber, acho que era essa a suavidade que eu procurava para meu cabelo, sem ter de abandonar meu vermelhinho que tanto amo.




Para cuidar de meu cabelo nessa "nova fase", recebi dicas pontuais sobre como estilizar, principalmente para não deixar os cachos tão definidos, pois assim ficaria com um corte mais modernete.

Apesar de ainda estar em fase de adaptação, seguindo a orientação do Julio, passei a usar mousses e cremes para pentear mais leves, para não deixar o cacheado tão estruturado... algo mais bagunçadinho, sabe? E isso é justamente o contrário do que eu costumava fazer no corte anterior, onde a proposta também era outra, ou seja, cremes mais pesadões funcionavam melhor para deixar os cachos bem marcados.

Em outro post, contarei melhor quais são as técnicas de estilização que deram certo pra mim, mas, por enquanto, posso adiantar que venho conseguindo bons resultados com o creme para pentear Luminosity, da Wella ProSeries, que antes não funcionava nadica de nada em meu cabelo (os fios ficavam cheios de frizz). 

Pra fechar, apesar de estar com muitas mechas, ainda não senti um ressecamento fora do comum nos fios, mas fiquei um pouco mais neurótica do que eu já era com hidratação/nutrição/recuperação e continuo investindo em óleos, ampolas e máscaras de tratamento.

Ana
Assim como a Mirian, também sou fã de cabelo vermelho e já usei várias tonalidades. Lembro que a primeira vez que usei o vermelho super intenso da Koleston, viajei de férias para a Bahia e ganhei o apelido de "cabelo de fogo"... hahaha... a gente sempre ri com essas histórias de cabelo...


meu cabelo antes da transformação

Mas também já aconteceu de eu cansar do vermelho e voltar para minha cor natural, castanho médio; depois passei a usar alguns tons de chocolate e marrom, mas simplesmente me olhava no espelho e não me reconhecia, não era eu! 


Tive de voltar para as nuances avermelhadas, mas aquele tom escurinho que ficou nas pontas teimava em não sair... Por isso, quando resolvi fazer a transformação com a Koleston, quis arriscar e me jogar no vermelho-cobre, pois sabia que estava em boas mãos!

Para chegar ao tom mais claro, o Julio teve de descolorir os fios, pois, como falei, em algumas partes meu cabelo estava mais escuro (até a metade do cabelo estava a nuance 5546 da Koleston e nas pontas havia váááários tons de chocolate) e, aí, não tem jeito, só descolorindo para obter a cor desejada.




Depois de descolorir os fios e também fazer algumas mechas no cabelo todo, para criar uma luminosidade legal para o rosto, a coloração foi aplicada. A aplicação começou na raiz e o tempo de pausa foi de aproximadamente de 30 minutos. O restante do cabelo foi emulsionado com a coloração e, novamente, uma pausa, só que agora de 15 minutos.



Fiquei horas no salão (mais de seis!) e ainda ganhei um corte super descolado! A escolha do corte deixei por conta do Julio, me joguei (rs!). A única coisa que pedi foi volume, pois meu cabelo é bem fininho. Assim, meus cachos foram desconstruídos para criar um look mais moderno e que combinasse mais com o tom acobreado. 

Não sei dizer a técnica usada para cortar meus cachos, só sei que simplesmente amei! Saí do salão com cabelos de "capa de revista" (rs!)




Claro que cabelos com química requerem muita hidratação, mas ainda bem que isso sempre fez parte de minha rotina diária, então não terei grandes dificuldades em me adaptar. Agora que os fios estão descoloridos e com mechas, notei que estão mais ressecados, portanto, a hidratação tem de ser mais power. Estou abusando de óleos, cremes para pentear e máscaras.

Minha principal preocupação antes de passar por essa transformação era saber se poderia cuidar facilmente do cabelo em casa. O Julio me disse que conseguiria, sim, tanto na questão da coloração quanto da hidratação. #oba!





A única coisa que tenho de fazer nos próximos dias é aplicar novamente a coloração, no comprimento dos fios, para intensificar a cor, pois com essa nuance, uma única aplicação não é suficiente para atingir o tom desejado. O prazo recomendado para reaplicar a coloração é de 10 dias, depois desse "reforço inicial", minha rotina pode voltar ao normal, ou seja, aplicar a coloração em intervalos de 25 dias, como eu sempre fiz. 

Como a raiz não foi descolorida, ela ainda está mais escura, mas quem quer mudar de cor tem de passar por isso e ter paciência, né? Para ter o cabelo uniforme sei que tenho de colori-lo muuuuuitas vezes, mas já estou acostumada. É só esperar e não descuidar do tratamento!




Só posso dizer que adorei a transformação, já que há muito tempo queria esse tom de vermelho e um corte moderno, que deixasse meu cabelo bem "bagunçado", do jeito que eu gosto. #obrigadakoleston.

Para quem também tem vontade de passar por uma transformação radical de coloração de cabelo - ou simplesmente por curiosidade-, vale a pena acessar o MyTone da Koleston (aqui: link) para saber qual o tom perfeito para você, simular diferentes colorações aplicadas a sua foto, além de aprender mais um montão de coisas sobre o assunto. Passa lá!

E você, o que achou de nossa transformação? Conta pra gente!

Para saber tudo:

Koleston
Site: link; Facebook: link

Julio Crepaldi
Site: link; Facebook: link


Conteúdo protegido por direitos autorais. Texto e imagens produzidos pelo O Avesso da Moda. Todos os direitos reservados.]

8 comentários:

  1. Amei, meninas!!! Acho que se eu fosse mudar também ia escolhe a transformação da Miriam porque meu cabelo é cacheado e não dá pra fazer muita coisa.
    Super beijo!!!

    ResponderExcluir
  2. Karina Suvit1/4/14

    Achei lindo!!! Mostra logo como você tá fazendo pra cuida que quero muda meu cabelo mas vo espera vc conta como faz. Beijossssssss

    ResponderExcluir
  3. Qual a cor ou mistura que vc usou, Ana?! Amei a cor! Queria saber porque amo a koleston, mas sempre fico na dúvida de quais tintas devo usar pra obter o cobre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, tudo bem? Obrigada pela visita.
      Na realidade, como fiz a transformação no salão, o Julio usou a linha profissional da marca, que é a Color Perfect. Foi uma mistura das nuances 6.4 e 7.4. Acredito que não exista uma nuance pronta da Koleston nesse tom. Espero ter ajudado. Bjos!

      Excluir
  4. Lindas!!! Adorei como sempre!!!! bjim

    ResponderExcluir
  5. Os dois ficaram lindos demais!!!!!!!!!!!!!

    Beijus!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Márcia24/5/14

    Ficaram mais lindas meninas! Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...